in

O alfenim na Festa do Divino

     Alfenim é a arte de esculpir em açúcar. Chegou em Pirenópolis provavelmente trazida pelos primeiros portugueses e se instalou em nossa cultura.
Alfenis com formatos diversos
Na Festa do Divino, o alfenim mais famoso leva o nome de verônica e lembra uma hóstia. Esse doce tão conhecido na culinária goiana esteve presente, de acordo com a tradição oral, em todas as Festas do Divino. Era tradição o Imperador mandar distribuir nas casas verônicas e pãezinhos-bentos, em comemoração ao seu império.
Verônica com tema religioso católico
     E já que estamos em clima de Festa do Divino de Pirenópolis, com tocatas na porta da igreja e foguetório, e também para comemorar a Festa de Pentecostes, daremos hoje uma receita de
alfenim. Quero de antemão agradecer dona Aparecida da Silva que  confeccionou as peças especialmente para esta matéria.
Alfenim em formato de animal
INGREDIENTES
1 kg de
açúcar
1 colher
(sopa) de vinagre de vinho branco
manteiga
Forma onde é moldada a verônica,
MODO DE
PREPARAÇÃO
Leve o açúcar ao fogo com água e vinagre e deixe ferver até o ponto (bola mole). Derrame a calda num recipiente de metal untado com manteiga e que se encontre dentro de outro recipiente com água fria. Quando o açúcar começar a grudar na lateral, puxe-o para dentro com uma espátula. Deixe esfriar um pouco e mexa o açúcar com as mãos, esticando-o, dobrando-o e voltando a esticá-lo até ficar bem elástico, opaco e branco. Divida a massa em pedaços com uma tesoura e crie o alfenim enquanto ainda morno.

Fonte:

Livro de Receitas de Marta de Pina
Alfenis e verônicas confeccionados por Aparecida da Silva, 70 anos, em Pirenópolis

 

Verônica com símbolo religioso católico

2 Comments

Leave a Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

General Joaquim Xavier Curado, um grande pirenopolino

Fotografias