in

Caminhões no Centro Histórico

Apesar das placas na entrada da cidade proibindo o trânsito de veículos pesados no Centro Histórico, poucos motoristas obedecem.
Semana passada, um caminhão imenso da empresa Ortobom saiu pelas ruas estreitas, cheias de turistas e causou certo transtorno no trânsito. O motorista, nervoso por causa do engarrafamento que se formou, esbravejava pela janela, enquanto um assistente seu tentava parar os carros, na esperança de viabilizar suas manobras.

Acho que estava perdido porque, depois que se desvencilhou do trânsito, desceu pela rua do Rosário, onde não há revenda de colchões. Antes disso, no entanto, ficou preso entre uma das palmeiras da avenida Joaquim Alves e uma caminhonete estacionada – momento da foto. Enfim, se houvesse respeitado a sinalização não teria passado por isso.

O ideal é que
as empresas se organizem para a entrega de mercadorias fora do Centro
Histórico, em local pré-definido, onde os comerciantes locais
possam ir buscar suas encomendas.

É preciso uma campanha de conscientização para evitar que cenas desse tipo se repitam. Por ser uma cidade turística, Pirenópolis não tem condições de receber veículos de grande porte, já que eles causam natural tumulto no trânsito e podem danificar os prédios dos séculos XVIII e XIX.

Adriano Curado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sebastião Pompêo de Pina Júnior

Nathércia de Siqueira Fleury